Data: 29/11/2021 20:11 / Autor: Redação / Fonte: Governo de São Paulo

Educação de SP promove formação presencial do Programa de Ensino Integral

Em 2022, serão 953 novas escolas na modalidade; objetivo da formação é a implementação pedagógica


Crédito: Divulgação

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) iniciou nesta segunda-feira (29) a formação presencial do Programa de Ensino Integral (PEI) para Supervisores de Ensino, Diretores de Núcleo Pedagógico e Professores Coordenadores de Núcleo Pedagógico (PCNPs) na Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação (Efape).

“O Programa Ensino Integral é um modelo que traz a união da gestão com o pedagógico, pelo qual se consegue trabalhar os meios e os fins na prática pedagógica. Quando conseguimos dar protagonismo para os nossos estudantes, temos muito mais chances de apoiar as nossas comunidades”, afirmou a Secretária Executiva da Seduc-SP, Renilda Peres, durante a abertura do evento.

“Em 2022, 958 novas escolas serão PEI, totalizando 2035 unidades nesta modalidade. As formações, portanto, são fundamentais neste momento de expansão”, avalia Kate de Abreu, coordenadora do Programa Ensino Integral. “O Centro de Mídias é uma ferramenta muito importante para a Efape, de apoio a formação, a projetos complementares e, por isso, agora ambos são coordenados pela Bruna Waitman”, complementa Renilda Peres.

“Nosso objetivo com esta formação nestes dois dias é focar na implementação do PEI principalmente do ponto de vista pedagógico”, explica Bruna Waitman, coordenadora da Efape. Entre os assuntos abordados, estão ‘Estruturas e metodologias do PEI e eixos’; ‘Os indicadores de processo e de resultado e os instrumentos de gestão’; ‘Expansão do PEI 2022: desafios e perspectivas’; ‘Protagonismo sênior na formação e acompanhamento dos Clubes Juvenis’; ‘Acolhimento, Projeto de vida e Eletivas’.

Criado em 2012, o PEI potencializa a melhoria da aprendizagem e o desenvolvimento integral dos estudantes, nas dimensões intelectual, física, socioemocional e cultural, por meio de um modelo pedagógico articulado a um Modelo de Gestão. São trabalhadas práticas pedagógicas, como Tutoria, Nivelamento, Protagonismo Juvenil com Clubes Juvenis e Líderes de Turma, além de componentes curriculares específicos, como Orientação de Estudos e Práticas Experimentais, que potencializam a formação integral do estudante a partir do seu Projeto de Vida.

Comente aqui