Data: 25/11/2020 13:00 / Autor: Daniel Dias / Fonte: AutoMotrix

Lançamento mundial da Peugeot LandTrek: Em um futuro nem tão breve

A Peugeot fez a apresentação mundial de sua picape média LandTrek, mas chegada ao Brasil pode ficar para 2022


Lançamento mundial da Peugeot LandTrek
Lançamento mundial da Peugeot LandTrek

Crédito: Divulgação

A Peugeot acaba de fazer o lançamento mundial da picape média LandTrek. O mercado brasileiro terá o novo modelo em uma segunda etapa, assim como a Argentina e a Colômbia. Os dirigentes da marca francesa não conseguiram explicar o porquê desses três importantes mercados da América Latina terem ficado para um segundo momento, possivelmente, apenas para 2022. Para a região, a LandTrek será produzida no Uruguai, de onde já saem os furgões da PSA, o Peugeot Expert e o Citroën Jumpy. Historicamente batizando seus veículos com números (206, 208, 508, 3008 e assim por diante), a Peugeot resolveu agir diferente pela terceira vez, após o cupê esportivo RCZ, feito de 2010 a 2015, e a picape compacta Hoggar, originária do 207 e fabricada no Brasil de 2009 a 2014, e que não deixou saudades porque jamais conseguiu alcançar um volume decente de vendas. Desenvolvido pela Peugeot em parceria com a fabricante chinesa Changan, o projeto da LandTrek originou variantes denominadas F70 e Hunter, que já são comercializadas e exportadas para vários países. Os modelos da Changan e o da Peugeot têm chassis comuns com eixo traseiro contínuo, estrutura da cabine e alguns painéis da carroceria. No entanto, o design do LandTrek reflete bem o estilo contemporâneo da marca francesa.

Como o mercado brasileiro foi deixado de lado por ora, não se sabe exatamente qual será o “powertrain” da LandTrek destinado ao país, entre os dois mostrados no lançamento, ambos turbinados. O primeiro é um 1.9 a diesel de 150 cavalos e 36 kgfm de torque associado ao câmbio manual de 6 marchas. O segundo é um 2.4 a gasolina de 210 cavalos e 33 kgfm acoplado à transmissão manual ou automática, as duas com 6 velocidades. A picape será vendida nas configurações chassi, cabine simples e dupla, essa última com o maior volume de unidades da família, e terá uma capacidade de carga de uma tonelada e de três toneladas de reboque, com dimensões de 5,33 metros de comprimento, 1,93 metro de largura, 1,87 metro de altura e 3,18 metros de distância de entre-eixos. Terá opções de 4x2 e 4x4, controles eletrônicos de estabilidade e de tração, bloqueio total do diferencial traseiro e assistente de descida, de subida em rampa e de puxamento de trailer. “A nova LandTrek será mais um grande produto a integrar a nossa ofensiva no segmento de veículos utilitários. Ela chegará em um segundo momento ao Brasil e se posicionará com destaque em um dos segmentos mais dinâmicos do mercado. Importante reforçar, ainda, a relevância que o Groupe PSA atribui à América Latina com esse lançamento”, avaliou Ana Theresa Borsari, diretora no Brasil da Peugeot, Citroën e DS.

Conforme a marca francesa, a LandTrek tem três missões principais: dar sequência ao crescimento da Peugeot fora da Europa, aumentar seu volume de vendas por meio de uma gama completa de veículos utilitários leves, dos quais 77% são picapes na América Latina, e fortalecer sua imagem mundialmente, conquistando novos clientes. O segmento no qual a LandTrek atuará teve, no ano passado, 2,5 milhões de unidades vendidas, sendo quase 410 mil somente na América do Sul. No período de desenvolvimento, a Peugeot rodou com sua picape por mais de 2 milhões de quilômetros em uso extremo, nos mais variados tipos de terrenos e climas em países como a Argentina, o Brasil e o México, a fim de garantir a máxima resistência e adaptação às condições locais. As exigências da fabricante francesa levaram a um desenho robusto para que a LandTrek fosse, a um só tempo, uma ferramenta de trabalho funcional e confiável e capaz de oferecer prazer ao dirigir nas atividades do dia a dia, com o rodar suave de um sedã médio na configuração cabine dupla.

Em termos de conectividade, a LandTrek terá multimídia com tela de 10 polegadas HD com espelhamento de smartphone e tablets para Apple CarPlay e Android Auto, Bluetooth, disco rígido de 10 GB e três entradas USB. O sistema está ligado a câmeras traseira, de off-road e de 360 graus em alta resolução. Na versão cabine dupla, a picape pode levar até cinco adultos. Além da capacidade da caçamba, é possível de se fazer o rebatimento do banco traseiro, liberando um espaço para mais cem quilos de carga.

A confiabilidade, qualidade, robustez e o conforto da LandTrek serão colocados à prova ao longo de uma viagem de 26 mil quilômetros, durante cinquenta dias, que teve início em 25 de novembro, no México, e cruzará o continente. Três LandTrek sairão de Los Cabos – localizado no extremo sul da chamada Baixa Califórnia, a “perna” à esquerda do mapa do México – para atravessar o país da América do Norte antes de chegar ao Equador e seguir a rota até a cidade de Ushuaia, a “Terra do Fogo”, na Argentina. Essa expedição, batizada de “Nova Peugeot LandTrek Conectando as Américas”, pretende unir culturas, pessoas, ícones regionais e paisagens e será divulgada nas redes sociais da marca até que se encerre, na região também conhecida como o “Fim do Mundo”, prevista para acontecer em 8 de fevereiro de 2021.

A Peugeot registra uma longa história dentro do segmento de picapes. Em 1938, às vésperas da Segunda Guerra Mundial, a marca oferecia em seu catálogo um veículo comercial com caçamba, derivado do 202. A experiência se repetiu após o conflito bélico, com o 203, e seguiu com as versões com capota de lona dos 403 e 404. Em 1979, com seu grande êxito comercial, o 504 foi o primeiro automóvel da fabricante do “Leão” a contar com uma versão picape, com mais de 375 mil unidades vendidas em todos os continentes.

Comente aqui