Data: 15/09/2021 10:31 / Autor: Redação / Fonte: IMT

Escassez hídrica: especialista ensina como evitar desperdício

É fundamental consertar torneiras que pingam, válvulas desreguladas, priorizar chuveiros e sanitários mais modernos etc


Crédito: Divulgação/ANA

Com o aumento da crise hídrica devido à estiagem, economizar água nos imóveis é tão importante nos dias de hoje quanto poupar combustível, energia elétrica, gás etc. Por isso, o professor do curso de Engenharia Civil do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), Milton Spencer Veras Neto, aponta algumas ações para evitar o desperdício de água, tornar o consumo mais consciente e a favor do meio ambiente. 

“Nas residências, a dica é sempre estarmos atentos a vazamentos, torneiras que pingam, válvulas de descarga desreguladas etc. As goteiras podem parecer inofensivas, mas somam uma grande quantidade de água perdida. Além disso, os hábitos de cada pessoa devem ser repensados, como o tempo de banho, esguicho de água para lavar quintais, calçadas, louças, carros etc.”, comenta Spencer.  

Nas indústrias valem as mesmas dicas. No entanto é necessário adequar o processo de produção, tornando-o mais sustentável, com a finalidade de reduzir o consumo de água. “Reúso e/ou recirculação da água nos processos podem ser uma boa oportunidade para reduzir o consumo”, diz o especialista.  

Dicas para economizar água

Existem torneiras e chuveiros que utilizam menos água e têm ótimas funcionalidades. “Os chuveiros mais antigos costumavam gastar mais água. O mesmo vale dizer para os vasos sanitários, pois os mais modernos têm menor volume e são bem mais eficientes. Não se constroem mais novas residências com a utilização de válvulas de descarga, mas com caixas acopladas, que gastam bem menos água”, reforça o engenheiro.  

  • Banho: segundo dados da Sabesp, uma ducha de 15 minutos com o registro meio aberto gasta, em média, 135 litros de água. Já um banho de 5 minutos, com a torneira fechada enquanto se ensaboa, diminui a média de consumo para 45 litros; 
  • Feche a torneira: ao escovar os dentes, lavar o rosto ou as mãos com a torneira aberta, uma pessoa pode gastar cerca de 12 litros de água. A dica é, portanto, fechar bem as torneiras sempre que não estiver usando a água;
  • Ensaboe a louça de uma só vez: antes de lavar a louça, retire as sobras de comida com o apoio de um guardanapo ou toalha de papel e ensaboe todas de uma só vez, com a torneira fechada. Depois, faça o enxágue. Outra sugestão é lavar os utensílios menos engordurados primeiro. Assim, a gordura não se espalha para os demais itens;
  • Limite o uso da máquina de lavar: quando possível, utilize a máquina de lavar roupas na capacidade máxima e em ciclos completos de lavagem. Para isso, acumule mais roupas para lavar tudo de uma vez. Além disso, alguns eletrodomésticos mais modernos oferecem ainda um modo econômico, capaz de gastar até 30% menos água e energia;
  • Reaproveite a água da máquina de lavar: a água utilizada na máquina de lavar costuma ser descartada pelo ralo. No entanto, por conter apenas resíduos de sabão na maioria dos casos, ela pode ser reaproveitada e servir para lavar o quintal;
  • Verifique e corrija vazamentos: infiltrações e vazamentos podem representar um elevado desperdício de água. Goteiras e manchas na parede são indícios que aparecem quando problemas maiores já se instalaram há mais tempo. Outros sinais são mofo, pintura com bolhas, pintura com aspecto umedecido e bolor.

Comente aqui