Data: 30/07/2021 09:22 / Autor: Redação / Fonte: Sabesp

Água Legal chega para 20 mil pessoas de comunidades na região de Itaquera

Regularização de ligações de água e esgoto, que contam com investimento de R$ 10 milhões, proporcionam mais saúde e qualidade de vida para a população


Crédito: reprodução

A Sabesp irá regularizar as ligações de água para cerca de 20  mil pessoas na região de Itaquera, zona leste da Capital, por meio do  Programa Água Legal. Os moradores das Comunidades Guilherme de Abreu  Sodré, Barão de Benfica, Barão Carvalho do Amparo, Águia de Haia,  Cambalacho, Esperantinópolis e Jardim Eliane, serão beneficiados com redes  e ligações de água. Com o investimento de R$ 10 milhões, financiados pelo  Banco Mundial, as obras devem ser concluídas até maio/2022.

A Companhia já começou os trabalhos junto à Comunidade Savoyzinho, onde  residem cerca de 4 mil pessoas. Lá, além do benefício da água tratada  também haverá a implantação de redes coletoras de esgoto, beneficiando os  moradores e contribuindo para a despoluição do córrego Pelegrino, um dos  afluentes do rio Tietê. Serão assentados aproximadamente 3 mil metros de  redes de água e de esgoto, além da execução de 1.000 ligações de água e de  esgoto. Todo o esgoto coletado na comunidade será encaminhado para a  Estação de Tratamento Parque Novo Mundo.

 A instalação das redes e ligações está sendo feita por meio de contratos  de performance, pelo qual a empresa contratada é remunerada com base nos  resultados obtidos e metas cumpridas. A previsão é de que os trabalhos na  Comunidade Savoyzinho sejam concluídos até janeiro de 2022.

O propósito do Água Legal é levar saúde e qualidade de vida para a  população, bem como a preservação dos recursos hídricos ao combater perdas  de água. A ação ainda assegura cidadania à população dos bairros  atendidos, na medida em que os moradores passam a ter comprovante de  endereço com a conta d’água. O programa tem a finalidade de regularizar  ligações de água em áreas de alta vulnerabilidade social, mediante  autorização dos órgãos competentes. Nessas localidades, em geral os  moradores são abastecidos de modo precário por tubulações improvisadas e  sujeitas à contaminação. Em quatro anos, cerca de 500 mil pessoas tiveram  suas ligações regularizadas pela Sabesp por meio do Água Legal. A meta é  até 2025 beneficiar mais de 870 mil pessoas somente na Grande São Paulo.

O Água Legal colocou a Sabesp entre as empresas vencedoras do prêmio  “Cases de Sucesso em Água e Saneamento (ODS 6) 2019”, da Rede Brasil do  Pacto Global, iniciativa da ONU que reconhece as melhores ações da área no  Brasil e qualifica o debate sobre o Objetivo de Desenvolvimento  Sustentável (ODS) 6 – Água e Saneamento.

Comente aqui