Data: 03/12/2021 10:02 / Autor: Redação / Fonte: Itaú Cultural

Itaú Cultural lança revista digital e podcast do Observatório

A 30ª edição da Revista Observatório traz entrevista, artigos e reflexões de profissionais da área sobre a distinção entre convívio e tecnovívio


Observatório Itaú Cultural lança podcast que dialoga com primeira versão digital de sua revista, desta vez sobre as artes cênicas na internet
Observatório Itaú Cultural lança podcast que dialoga com primeira versão digital de sua revista, desta vez sobre as artes cênicas na internet

Crédito: Divulgação/Daniela Paoliello

No dia 6 de dezembro, o Itaú Cultural lança a 30ª edição da Revista Observatório, a primeira em versão digital. Ela aborda os impactos da tecnologia nos processos de criação e fruição das artes cênicas, as interações entre artistas e públicos mediadas por telas e dispositivos tecnológicos no cenário pandêmico, além dos principais desafios para todo o setor das cenas. No mesmo dia, dialogando com esta edição, o Observatório lança o podcast quinzenal Observe, com quatro episódios compondo a primeira temporada.

A revista

A publicação, intitulada Artes das Cenas – as cênicas no digital, conta com entrevista conduzida por Héctor Briones, doutor em artes cênicas pelo programa de pós-graduação em artes cênicas da Universidade Federal da Bahia (UFBA), com o crítico, historiador teatral e professor universitário argentino Jorge Dubatti.  A conversa traz uma reflexão sobre o convívio na sociedade contemporânea globalizada, a distinção entre convívio e tecnovívio, observando a prática teatral nos tempos de pandemia, os desafios na criação e produção das artes cênicas, as relações e recepção dos públicos no universo digital e outros assuntos.

O público também encontra o artigo Relações entre teatro e tecnologia, escrito pela atriz, diretora e professora Mariana Muniz, sobre os principais marcos na história do teatro, ilustrados por uma linha do tempo. Em Eletricidades respingadas, a doutora em artes cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ) Daniele Avila Small, reflete sobre os impactos da produção teatral no espaço da internet e analisa o curso Cenas elétricas, produzido pelo Itaú Cultural.

Walmeri Ribeiro, artista-pesquisadora com pós-doutorado pela Concordia University, do Canadá, escreve sobre as conversas pós-espetáculo, o encontro com quem nunca pisou em uma sala de teatro e a possibilidade de manter a conexão entre artistas e público. Conexões e continuidades é o tema abordado por Luciana Romagnolli, doutora em artes cênicas na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), em reportagem sobre novos paradigmas de gestão e os caminhos que os grupos de teatros estão encontrando para monetizar e se sustentarem, com cases nacional e internacional.

No tópico Políticas para as Artes Cênicas, a pesquisadora e professora de arte e cultura, Maria Carolina Vasconcelos Oliveira, questiona sobre as necessidades do público. Dentro do mesmo capítulo, o secretário adjunto de cultura na Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso, Jan Moura, escreve sobre gestão para a diversidade. Felipe de Assis, artista-curador e mestre em artes cênicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), guia o seu texto refletindo sobre artes cênicas na internet. Nesta parte da revista, a temática gira em torno da política cultural para as artes da cena, para além das políticas de fomento dos editais. São analisados o Circo, as políticas de diversidade do estado de Mato Grosso e, por último, a manutenção, os desafios de festivais virtuais.

Em seguida, a economista Larissa Couto da Silva analisa o setor das artes cênicas com base em dados do Painel de Dados do Observatório Itaú Cultural, com o texto A cena das artes: dimensões econômicas das artes cênicas no Brasil e a institucionalização dos incentivos públicos e privados. Por fim, a escritora Erminia Silva, pesquisadora e autora de diversos livros a respeito do circo e cocuradora da Ocupação Benjamim de Oliveira, em cartaz no Itaú Cultural até fevereiro, e o pesquisador Daniel de Carvalho Lopes discorrem sobre os impactos das tecnologias no circo, pensando na produção imagética, na sustentabilidade e precariedade de políticas voltadas para os artistas deste setor.

Observe

Com quatro episódios quinzenais, a primeira temporada do novo podcast do Itaú Cultural, realizado pelo Observatório, conta com convidados de diversas regiões do país. O primeiro, Desafios e oportunidades da produção digital das cenas na região Norte do Brasil, traz artistas de teatro que atuam no Norte do país e vai ao ar a partir do dia 6. A conversa é entre acreana Karla Martins, atriz, produtora, contadora de histórias, ativista da Rede Fora do Eixo, Mídia Ninja e Casa Ninja Amazônia, e o rondoniense Francis Madison, mestre em ciências humanas e criador do Potências das Artes do Norte, primeiro festival on-line de artes cênicas surgido em uma PANdemia. A condução do bate-papo é de Galiana Brasil, gerente do núcleo de Artes Cênicas do Itaú Cultural. Os próximos episódios estarão disponíveis nos dias 20 de dezembro, 3 e 17 de janeiro.

SERVIÇO:

Dia 6 de dezembro

30ª edição da Revista Observatório - Artes das Cenas – as cênicas no digital

Podcast Observe

Episódio 1

No site do Itaú Cultural www.itaucultural.org.br?

Comente aqui