Data: 20/07/2021 18:43 / Autor: Redação / Fonte: Governo de São Paulo

SP adere às campanhas da ONU para zerar emissão de poluentes até 2050

Estado paulista é o primeiro a assumir o compromisso por meio de decreto governamental


Crédito: Governo do Estado de São Paulo

O Governador João Doria participou nesta terça-feira (20), por meio de videoconferência, da cerimônia de adesão do Estado de São Paulo à campanha da ONU (Organização das Nações Unidas) para reduzir emissões de poluentes e mitigar efeitos das mudanças climáticas. Doria assinou decreto que será publicado nesta semana assegurando o compromisso estadual diante de ambientalistas, organizações internacionais e o Embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Wilson.

"O decreto assinado neste evento marca a adesão definitiva de São Paulo à campanha mundial Race to Zero e estabelece que o Estado tem um plano de ação climática até 2050 para ser obedecido. Neste plano nós estabelecemos metas intermediárias para o período de 2030 a 2040, avançando de forma escalonada e previsível com as medidas de redução de emissão de carbono no Estado de São Paulo", afirmou Doria.

As campanhas Race to Zero e Race to Resilience buscam o engajamento de governos, empresas, investidores, acadêmicos e lideranças da sociedade civil para zerar as emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050. As ações de São Paulo também serão destaque na próxima Confederação Climática da ONU, a COP 26, na cidade escocesa de Glasgow, no Reino Unido, em novembro.

"Conforme dados da ONU, o estado de São Paulo se junta a mais de 700 cidades, 30 regiões e 120 países que aderiram à campanha Race to Zero. Já são mais de 3 mil empresas, 620 universidades e 170 investidores comprometidos com a meta em diversos locais do mundo. Esta é uma ação importantíssima para preservarmos o planeta para as futuras gerações", disse o Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

Com a adesão ao programa da ONU, São Paulo vai fixar novas metas e soluções para energias renováveis, restauração florestal, agricultura de baixo carbono, bioeconomia, proteção da biodiversidade, controle e prevenção da poluição, qualidade do ar, transportes sustentáveis, segurança hídrica, saneamento ambiental, municípios resilientes e cidades sustentáveis.

"A adesão às campanhas Race to Zero e Race to Resilience via decreto é um marco para a transição rumo a uma economia mais sustentável. Estamos alinhados com a Embaixada e Consulado do Reino Unido para termos uma participação bastante significativa durante a COP26 em novembro", destacou o Secretário de Relações Internacionais, Julio Serson.

Comente aqui