Data: 24/10/2021 07:30 / Autor: Redação / Fonte: Vôlei Brasil

CIRCUITO BRASILEIRO: Finais definidas na terceira etapa na Urca

Alison/Guto e Vitor Felipe/Renato Andrew decidem o título masculino, no feminino Ágatha/Duda enfrenta Bárbara Seixas/Carol Solberg


Crédito: William Lucas / Inovafoto / CBV

Um dia recheado de grandes jogos. Assim foi este sábado (23.10), na terceira etapa do Circuito Brasileiro Open de Vôlei de Praia 2021, na Escola de Educação Física do Exército (EsEFEx), no Rio de Janeiro (RJ). Na rodada, que contou com as disputas das quartas de final e semifinais, Alison/Guto (ES/RJ), Vitor Felipe/Renato Andrew (PB), Ágatha/Duda (PR/SE) e Bárbara Seixas/Carol Solberg (RJ) garantiram lugar na grande decisão.

As finais acontecem na manhã deste domingo (24.10), a partir das 10h (hora de Brasília), com transmissão ao vivo pelo SporTV 2, primeiro o confronto masculino e, em seguida, a disputa feminina. Antes, a partir de 8h40, no masculino, se enfrentam pela terceira posição no pódio e o Canal Vôlei de Praia TV mostra tudo ao vivo.

A primeira dupla a garantir um lugar na decisão foi Vitor Felipe/Renato Andrew (PB), que passou por André/George (ES/PB) por 2 sets a 0 (21/18 e 21/18). Eles farão a segunda final em três etapas nesta temporada, com um ouro no torneio de estreia e um bronze na competição seguinte. Para Renato os bons resultados são frutos de um entrosamento prévio dos atletas que já treinavam juntos em João Pessoa (PB).

“Confesso que não esperava um início tão bom nesta temporada. Nós trabalhamos muito lá em João Pessoa pensando em fazer o nosso melhor em cada jogo, e os resultados são frutos deste empenho. Nosso entrosamento é muito natural, vem desde antes de formarmos a dupla, quando apenas treinávamos juntos no CT Cangaço. Estamos animados para mantermos o bom desempenho e conseguir o segundo título da temporada”, contou Renato.

Renato e Vitor encontrarão na final Alison/Guto (ES/RJ), dupla recém-formada que chegou pela primeira vez a uma semifinal nesta temporada. Alison e Guto superaram Evandro e Álvaro Filho (RJ/PB), em uma partida muito equilibrada, por 2 sets a 1 (27/29, 23/21 e 22/20). De volta a uma decisão, Alison comemorou a grande atuação e elogiou o parceiro e adversários.

“O Circuito Brasileiro é muito forte. Nos dois torneios anteriores perdemos as partidas que poderiam nos classificar para as semifinais para equipes muito competitivas. A nova geração que se apresenta vem muito forte. Eu estou muito feliz, de coração, por hoje, aos 36 anos, e a pouco mais de dois meses do final do ano, ainda estou jogando em alto nível. Evandro e Álvaro são meus amigos pessoais, e fazer um jogo deste nível, tão disputado contra eles, é muito gratificante. Meu papel é passar minha experiência para o Guto, que também é um excelente atleta, mostrar a ele tudo que aprendi”, comentou Alison.

Pela terceira vez consecutiva em uma decisão nesta temporada, Bárbara Seixas/Carol Solberg (RJ) venceu, na semifinal, Tainá/Vic (SE/MS) por 2 sets a 0 (21/11 e 21/19). Juntas desde janeiro de 2021, Bárbara e Carol têm frequentado o pódio com regularidade. Bárbara comemorou mais uma boa participação da dupla no Circuito Brasileiro.

“Estou muito orgulhosa, estamos com uma constância muito boa. Temos muita ambição, e valorizamos cada conquista, cada posição no pódio. Estamos enfrentando equipes muito competitivas, então nosso trabalho tem trazido frutos. Agradeço a todos os que estão ao nosso redor, equipe e apoiadores. Nosso time ainda é novo, somos jogadoras mais experiências, mas ainda estamos dando uma cara, uma identidade para nossa parceria. Temos a cabeça muito aberta, e estamos criando essa liga, uma ouve a outra. Temos muita resiliência e nos divertimos dentro de quadra”, disse Bárbara.

A última parceria a conquistar um lugar na final foi Ágatha e Duda (PR/SE), que venceram Talita/Rebecca (21/14 e 21/16). Esta será a primeira final da dupla na temporada nacional. Elas ficaram em terceiro na primeira parada, e não participaram do segundo torneio. Depois de Ágatha alcançar a milésima vitória na carreira durante a competição, a dupla segue motivada para subir ao lugar mais alto do pódio. Ao final da partida, Duda comentou sobre a vontade de conquistar mais um título.

“Voltar a disputar uma final aqui no Circuito Brasileiro é muito especial. Todo atleta quer sempre mais. E nós viemos com essa vontade. Sabíamos que este jogo da semifinal seria muito difícil, assim como foi o das quartas de final. Entramos muito concentradas, a Ágatha foi muito bem no jogo, o nosso técnico, Marco Char, também foi demais, nos passou a tática que aplicamos e funcionou muito bem. Ele fez muita diferença com as orientações”, avaliou Duda.

Comente aqui