Data: 26/10/2021 10:58 / Autor: Redação / Fonte: Zenklub

Consultas online para cuidar da saúde mental crescem 151% no 1º semestre de 2021

Zenklub já está em mais de 300 empresas e mais que dobrou o número de sessões realizadas em comparação a 2020, chegando a mais de 50 mil consultas por mês


Covid-19
Covid-19

Crédito: Rovena Rosa/Agência Brasil

A pandemia causada pelo novo coronavírus fez com que as empresas dessem mais atenção à saúde mental de seus funcionários. O Zenklub, maior plataforma de saúde emocional e desenvolvimento pessoal do País, viu a procura de suas soluções para empresas subir. Dados da startup apontam que o número de consultas online cresceu 151% no 1º semestre de 2021 ante o mesmo período de 2020, saltando para 50 mil sessões realizadas por mês. 

O número de colaboradores impactados também aumentou. No mês de julho de 2021, 175 mil pessoas já têm acesso aos serviços da solução, um salto de 400% em relação ao final do ano de 2020, em que 35 mil vidas eram cobertas com o benefício. 

Para Rui Brandão, cofundador e CEO do Zenklub, o contexto atual marcado pela crise sanitária pela qual o mundo está passando, além da agenda ESG, acendeu um alerta em toda a sociedade sobre a necessidade de atenção com a saúde emocional, e as corporações também já estão entendendo a importância do bem-estar mental entre seus funcionários,  não apenas no ambiente de trabalho, mas também fora dele. “Democratizar o acesso à saúde emocional é um caminho poderoso para relações corporativas sustentáveis, protagonizadas por indivíduos felizes consigo e com sua atuação no mundo. Uma empresa é feita de pessoas. Se uma empresa tem mil colaboradores, tem mil oportunidades de transformar a sociedade. Se ela estender isso para os dependentes deles, terá a oportunidade de impactar cerca de três vezes esse número”, destaca Brandão.

Com a alta nos atendimentos, o faturamento da empresa também disparou, e hoje é 300% maior do que nos primeiros 6 meses de 2020. Atualmente, a solução atende mais de 300 empresas, entre elas Ambev, Natura, Qualicorp, Creditas e Loggi. O quadro de funcionários também dobrou para atender à demanda, passando de 58 no primeiro semestre do ano passado para 116 em junho de 2021.


Comente aqui