Data: 22/10/2021 13:06 / Autor: Redação / Fonte: Evoluir

Escolas públicas de Mauá recebem materiais lúdicos do Projeto Baú das Artes

61 educadores de seis escolas do município participam da formação continuada, beneficiando direta e indiretamente mais de 4.700 alunos


 Implementada pela Evoluir, com apoio da Oxiteno, iniciativa agrega expressões artísticas para trabalhar temas transversais fundamentais com estudantes, como cidadania e civismo, multiculturalismo e ciência e tecnologia.
Implementada pela Evoluir, com apoio da Oxiteno, iniciativa agrega expressões artísticas para trabalhar temas transversais fundamentais com estudantes, como cidadania e civismo, multiculturalismo e ciência e tecnologia.

Crédito: Divulgação

Tudo pronto para começar a brincadeira e, brincando de falar sério, envolver todo mundo na grande aventura que é aprender e expandir horizontes! As escolas da rede pública de Mauá (SP) acabam de receber os materiais inovadores que compõem o projeto Baú das Artes, elaborado pela Evoluir e implementado com o apoio da Oxiteno e da Secretaria Municipal de Educação. Dentro do colorido e estilizado baú, cada instituição de ensino conta com um acervo de mais de 300 livros, adereços, fantasias, instrumentos musicais, fantoches e outros materiais. Trabalhado dentro da metodologia de Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP), esse acervo lúdico permite uma abordagem diferenciada de termos transversais como economia, meio ambiente e saúde, além das dez competências gerais da BNCC - Base Nacional Comum Curricular Viabilizada por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, a iniciativa este ano contempla seis escolas do município, abrangendo 61 educadores e beneficiando direta e indiretamente mais de 4.700 alunos.

"O Baú das Artes tem o propósito de desenvolver as formas de expressão, a socialização, criatividade, leitura e habilidades manuais e socioemocionais dos alunos do Ensino Fundamental, dos seis aos 11 anos, contribuindo para seu desenvolvimento integral", destaca a coordenadora de projetos educacionais da Evoluir, Carla Costa. "Os conceitos de cooperação e sustentabilidade abordados nas atividades também impactam positivamente a comunidade como um todo", diz. "É uma grande satisfação para nós acompanhar o engajamento dos professores durante a formação continuada, com oficinas sobre novos métodos de ensino, textos de apoio e o estímulo à interação que gera novas ideias", completa.

Desde março, os educadores da EM Carolina Moreira da Silva, E M Dra. Darci Aparecida Fincatti Fornari, EM Prof. Márcia Regina Abraham, EM Prof. Rosa Maria Frare. EM Chico Mendes e EM Maria Rosimary de Azevedo já participaram de reunião de apresentação, encontro de engajamento, acolhida tecnológica e dois encontros de formação virtuais. Em outubro, acontece o 3º encontro de formação virtual e, em novembro, o evento de culminância, que encerra as atividades de 2021.

Como parte da dinâmica teve que ser adaptada para atender às restrições impostas pela pandemia, a Evoluir disponibilizou ainda uma plataforma, o Portfólio Digital do Baú, com os materiais de referência, gravações das formações, atividades relacionadas aos conteúdos abordados e chat para suporte pedagógico e digital, através do Google Classroom. Há também o acompanhamento pedagógico remoto por videoconferência e, também, via Whatsapp para tirar dúvidas, auxiliar no desenvolvimento das ações, na construção do plano de aula e na relação com a BNCC.

Comente aqui